Marley & Eu, John Grogan

Olá! (*⌒▽⌒*) Acredito que todos conheçam este livro, ou seu filme. Eu o li há muitos anos, emprestado da biblioteca da escola, e depois de tanto tempo resolvi comprar meu exemplar e ler novamente.

Informações:
Título:                          Marley & Eu
Sub-título:                   A vida e o amor ao lado do pior cão do mundo
Gênero:                       Romance, Não-Ficção
Editora:                       Ediouro
Ano:                             2006
Páginas:                       303
Autora:                        John Grogan
Sinopse: John e Jenny eram jovens, apaixonados e estavam começando a sua vida juntos, sem grandes preocupações, até ao momento em que levaram para casa Marley, "um bola de pêlo amarelo em forma de cachorro", que, rapidamente, se transformou num labrador enorme e encorpado de 43 quilos. Era um cão como não havia outro nas redondezas: arrombava portas, esgadanhava paredes, babava nas visitas, comia roupa do varal alheio e abocanhava tudo a que pudesse. De nada lhe valeram os tranqüilizantes receitados pelo veterinário, nem a "escola de boas maneiras", de onde, aliás, foi expulso. Mas, acima de tudo, Marley tinha um coração puro e a sua lealdade era incondicional. Imperdível.

Uma vez eu tinha pego este livro emprestado na biblioteca de minha escola, há muitos anos, e devorei. Sempre ouvia falar deste livro/filme e não imaginava que seria tão cativante e adorável, emocionante. Depois de quase cinco anos, ainda tinha vontade de relê-lo, então procurei para comprar e reler. Novamente fui cativada.
Marley & Eu, é um livro de não-ficção, autobiográfico, que fala sobre a vida de John e Jenny. Os dois jornalistas se casaram jovens e ambos tinham uma história doce de cachorros na família, cada um tendo o animal de estimação "exemplar".
Por causa desta boa experiência, depois de um tempo de casamento, os dois decidem adotar um cãozinho, para poderem "treinar" os instintos paternos antes de ter filhos. Após muito pensar, o casal acaba comprando um labrador amarelo e a partir daí suas vidas mudam de uma forma louca pois o filhote, chamado mais tarde de Marley, era muito hiperativo, destruía toda a casa, fazia muitas traquinagens e dava muito trabalho. Mas, também, os dois recebem um amor incondicional e protetor, com Marley se mostrando sério e leal quando precisa e ensinando-lhes lições muito importantes para a vida.
Meu cão sofria de deficiência mental. Como poderia condená-lo por isso?
Este livro é narrado de forma leve e divertida, envolvente. Então, mesmo que seja uma biografia, não é cansativo. As páginas passam rapidamente, com você se divertindo acompanhando as loucuras deste cão tão feliz e apaixonado pela vida e pelas pequenas coisas.
O foco não fica só em Marley e na vida da família com ele, também mostra o trabalho de John, a vida em família, um pouco da Flórida naquela época, questões sobre a gravidez e filhos, então você cria, inevitavelmente, uma empatia e aproximação com àquela família. Serve, além disso, para aprender um pouco sobre os cães da raça labrador e o comportamento canino. Um prato cheio para os adoradores de animais!
Poderíamos ter comprado um pequeno iate com o que nós gastamos com nosso cachorro e tudo que ele destruiu. Mas, me pergunto: quantos iates ficam esperando junto à porta o dia inteiro até você voltar? Quantos vivem esperando a chance de subir no seu colo ou descer a colina no tobogã, lambendo seu rosto? - Página 209
Marley & Eu é um lembrete de como é doce a presença de um cachorro, companheiro fiel e alegre, de com eles encontram a felicidade e mágica em coisas simples como folhas secas que caíram ou um passeio até a esquina. Me senti, sinceramente, um pouco triste por não ter nenhum cachorro atualmente em casa, só felinos aos montes, (não que eu esteja desdenhando-os, eu amo meus gatos e sei o quanto eles são adoráveis e, apesar do que as pessoas dizem, realmente se importam conosco quando precisamos) pois os cachorros sempre alegram muito o ambiente, com suas diversões desvairadas.
Não damos valor, mas ela é frágil, precária, incerta, capaz de terminar a qualquer momento, sem aviso. Lembrei-me do que deveria ser óbvio, mas nem sempre é: que cada dia, cada hora e cada minuto merecem ser apreciados.
O fato é que, mesmo não tido nunca um cachorro da mesma raça que Marley, percebi várias coisas em seu comportamento que vi em meus outros cachorros ao longo da vida. Acredito que cada leitor irá se lembrar de algum cãozinho que teve ao ler sobre as proezas deste labrador amarelo.
Além de tudo, este livro também traz várias reflexões sobre o quão curta é nossa vida, como ela pode acabar daqui a trinta anos ou  dois dias.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ★

Em 2008 o livro Marley & Eu ganhou adaptação para os cinemas, recebendo o mesmo título e estrelando Jennifer Aniston e Owen Wilson. Apesar de ter amado o livro e ser um filme muito famoso, admito que nunca assisti nem tenho vontade de ver por enquanto.
Sinopse: História de uma família e seu cão Marley, um labrador um tanto neurótico que ensina a seus donos boas maneiras e o que realmente importa na vida. Adaptação para o cinema do best-seller "Marley & Me", escrito pelo jornalista e colunista do Philadelphia Inquirer John Grogan, que descreve sua experiência com o cão hiperativo que passou a fazer parte da família.

#Livros

Nenhum comentário:

Postar um comentário