Apegados, Amir Levine e Rachel S. F. Heller

Olá! 〤◕‿◕〤 Eu realmente leio de diversos gêneros, gosto de ter várias experiências diferentes. e hoje venho falar deste livro de auto-ajuda e comportamento.

Informações:
Título:                      Apegados
Subtítulo:                O que a ciência pode fazer para ajudá-lo a encontrar — e a manter — o amor
Gênero:                   Auto-ajuda, Comportamento
Editora:                   Novo Conceito
Ano:                         2013
Páginas:                   304
Autores:                  Amir Levine e Rachel S. F. Heller
Sinopse: Cada vez mais fazemos uso da pesquisa científica para conquistar melhor qualidade de vida. Sabemos o que devemos ou não comer, conhecemos o tipo de exercício que devemos praticar e por quanto tempo devemos fazê-lo, aprendemos alternativas viáveis para conquistar o sono revigorante... No entanto, nossos relacionamentos amorosos, parte importante de nossa vida, não parecem tão avaliados e estudados. Geralmente temos a sensação de que essa coisa de amor é um assunto da sorte. Mas será possível que a ciência explique por que algumas relações são produtivas e enriquecedoras, enquanto outras nos deixam perturbados e alienados? Pode a ciência explicar como muitos criam vínculos amáveis sem esforço algum, enquanto outros têm que lutar tanto pelo amor? Para o psiquiatra Amir Levine e a psicóloga Rachel Heller, a resposta é um evidente “sim”. Em "Apegados" — livro baseado nas pesquisas da Teoria do Apego, de John Bowlby —, os autores revelam como compreender os mecanismos de afeição que se criam entre os adultos, o que certamente nos ajudará a encontrar e a manter o amor. Seja você do tipo “ansioso”, “seguro” ou “evitante”, Levine e Heller se encarregam de oferecer instrumentos suficientes para que você possa construir relações mais fortes e reparadoras com as pessoas que ama.

Como vocês podem perceber pelas minhas resenhas, não costumo ler muitos livros de auto-ajuda e comportamento. Não tenho nada contra os gêneros, pelo contrário; leio livros de ambos os gêneros sem problemas. Apegados sempre me passou a ideia de ser um romance, mas é um livro sobre comportamento e apego adulto. Os autores usaram como base estudos de anos e anos de outros psicólogos e psiquiatras, para compor cada informação presente na obra.
É explicado sobre o apego adulto, a necessidade que cada pessoa tem em um relacionamento, mostrado de onde vem estas necessidades. É uma parte realmente interessante, pois quebra muitos conceitos que temos a vida toda, principalmente sobre o significado que temos sobre "independência emocional".
Além do apego, grande parte do livro aborda, apesar do nome, a forma como cada pessoa expressa suas necessidades. Conhecemos então os termos evitante, seguro e ansioso, que são o estilo de cada pessoa do mundo de se comportar. Além de conhecermos cada definição, há muitos testes e exemplos para que possamos identificar o nosso estilo e saber como lidar não só com o nosso, como com pessoas de outros estilos, caso o relacionamento seja com alguém de outro.
Fiz descobertas muito interessantes, onde realmente me identificava com o comportamento de um certo estilo, e é sempre bom aprender sobre nós mesmos. Este aprendizado permite que trabalhemos bem nossas falhas e criemos um relacionamento saudável com nossos companheiros, ou até mesmo as pessoas ao nosso redor como família e amigos.
O livro todo é cheio de exemplos, histórias de outros casais e dados de estudos, que nos permite analisar diversos problemas, por diversos ângulos, e entender melhor sobre o assunto. Há muitos questionários com questões realmente interessantes de se pensar, promovendo depois lições e dicas para resolver conflitos.
Não é uma leitura de forma alguma cansativa, como muitos livros auto-ajuda que conhecemos. Ás vezes é um pouco repetitiva em ideias, mas que cumpre sua proposta. Gostei, além disso, como os autores não quiseram enfiar a todo custo uma ideia em nossas cabeças, como se toda a felicidade dependesse de uma fórmula.
Eles contam, nos levando a refletir, que mesmo os estilos opostos podem ser felizes desde que trabalhem suas falhas a fim de resolver conflitos, como os estilos perfeitamente compatíveis podem não formar um casal perfeito.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ☆