Trocas Pelo Skoob + Aventuras Nos Correios

Oi, pessoal! (ó㉨ò)ノ Fiquei muito contente que o post sobre as trocas no LivraLivro tenha ajudado vocês! Como havia dito no final daquele post, tentei as trocas pelo Skoob também, e me surpreendi com o quanto a experiência foi positiva! Vou contar para vocês o que achei do sistema. 

Sobre o site
Quem somos? Somos a maior rede social para leitores do Brasil. Funcionamos como uma estante virtual, onde você pode não só colocar os livros que já leu, como aqueles que ainda deseja ler. Tudo de forma organizada para que você não se perca durante as leituras. E você ainda tem a vantagem de poder compartilhar suas opiniões com seus amigos, fazer trocas de livros, participar de sorteios, ganhar cortesias e muito mais. 
(...)
O que você pode fazer no SKOOB Comece criando o seu próprio espaço literário, o seu perfil.
- Adicione pessoas e convide os seus amigos para participar. 
- Monte a sua estante de livros usando a busca de títulos. 
- Marque os livros que já leu, que vai ler, que está lendo e também os que abandonou... 
- Marque seus livros favoritos, os que deseja ter, os que já têm, os que são meta de leitura, os que emprestou e os que pretende trocar.
- Usando o Histórico de Leitura você pode escrever comentários e dar nota ao livro, passo a passo, enquanto lê. 
- Classifique cada um dos seus livros usando a escala de estrelas: de uma a cinco. 
- Escreva a resenha sobre o que acabou de ler ou já leu e divulgue-a para seus amigos!
- Plus: Se gostar de trocar livros, inscreva-se no programa de trocas e marque os livros que deseja trocar. Você começará a receber pedidos e ofertas de troca de outros skoobers! 
- Participe de grupos literários que gostam do mesmo tipo de leitura que você. 
- Passe a seguir seus seus autores e editoras favoritas. 
- Siga também pessoas que possuem gosto literários como seus e acompanhe todas as atualizações que elas fizerem. [Retirado do site] 

Skoob Plus - como funciona
O sistema de trocas do Skoob é muito semelhante ao do LL. Para trocar livros, você precisa atualizar seu perfil para o Plus (veja todas as explicações aqui). Você passa a ser Plus Amarelo *que significa, mais ou menos, que você é iniciante*.
O próximo passo é selecionar os livros que você quer trocar. Para isso, basta clicar no ícone, em sua estante, os livros automaticamente passando para uma lista e caindo na seleção de trocas. Então, quando alguém estiver procurando determinado título, encontrará o seu para solicitar. Além de marcar como "Troco", é importante também você adicionar uma descrição do livro (se está amaçado, sujo ou em bom estado) ou uma foto do mesmo. 
Você pode escolher quantos créditos valem seu livro, um ou dois. Se você optar por dois créditos, você poderá solicitar dois livros mais tarde. É algo animador, eu sei, mas tenho observado que, quanto mais "caro" é o livro, mais ele demora a ser solicitado. No Skoob existe uma grande variedade de títulos, dos mais variados gêneros, então todo mundo escolhe minuciosamente em qual livro irá investir. Como eu estava querendo "limpar" a estante, coloquei todos os meus por um crédito, independente da quantidade de páginas ou estado físico. Para minha surpresa, recebi as solicitações bem rápido e tudo ocorreu bem.
Quando alguém solicitar algum de seus livros você receberá uma notificação no e-mail e no próprio Skoob. Aparecerá um botão para aceitar ou recusar a solicitação e, caso aceite, poderá visualizar o endereço do usuário para envio do livro. 
Endereço copiado, agora é só enviar o livro pelo correio. O procedimento é o mesmo que explico aqui e deixo os links no final. Ao contrário do LL, não é obrigatório fornecer código de rastreio (pois o sistema não monitora as trocas nem cancela caso não haja), porém o usuário só poderá confirmar o recebimento se houver um código, pois as etapas são: aceitar a solicitação, adicionar código de rastreio, confirmar recebimento, avaliar. 
Quando o usuário receber o livro que você enviou, irá marcar no site e você receberá 1 crédito. Com este crédito, poderá solicitar o livro de outra pessoa *qualquer livro que quiser*. Para encontrar os livros que quer, basta procurar pelo título, autor, ou ISBN na barra de pesquisa. Aparecerá uma lista com os usuários que possuem o livro, descrições e avaliações. 
As avaliações são muito importantes, pois é a recomendação do usuário. Sempre que receber um livro ou enviar, avalie como negativo ou positivo e faça um comentário (não precisa ser grande coisa, apenas um ok está bom), pois isso ajudará-no a trocar com outras pessoas. 
Quando o outro usuário aceitar sua solicitação, você receberá a mesma notificação de antes, e o mesmo para quando ele confirmar que enviou o livro. Então, você trocará seu crédito pelo livro. Quando receber o livro, é só confirmar o recebimento e avaliar a pessoa que enviou. 
No Skoob você pode fazer quantas trocas quiser, sem pagar nada, então enquanto estiver esperando o livro de alguém, outra pessoa pode vir solicitar um seu. Após o segundo livro ser enviado, você passa a ser Plus Azul *como um usuário experiente*. Isso não muda nada, para falar a verdade, mas muita gente (pelo que andei vendo em grupos), prefere os Plus Azul porque os Amarelos (segundo eles) geralmente nem têm ideia do que significa ser plus. Claro que tem muita gente que prestou atenção às regras, mas precisa-se ter certa cautela com quem você solicita o porque o Skoob não interfere de modo algum nas trocas, isso significa que, se você solicitar um livro e cancelar, ou o usuário nunca responder ou não enviar, você simplesmente não terá seu crédito de volta.
Eu achei este um ponto extremamente negativo, que dá até um certo medo de continuar usando. O LL realmente monitora as trocas e, quando você ou o outro usuário cancela uma troca, você automaticamente tem seu crédito de volta (o mesmo quando o usuário não envia o livro no prazo), mas no Skoob isso não acontece. O site mesmo diz, em suas regras, que você pode cancelar a troca porém não terá seu ponto devolvido. 
Eu não tive problemas com minhas trocas, mas aconselho a, antes de solicitar qualquer livro, ler bem as qualificações do usuário e dar uma espiada básica no perfil do mesmo (para saber se é ativo). Isso não é 100% eficaz, mas evita dores de cabeça. 
Caso você não esteja tendo disponibilidade para ir ao correio, ou queira ficar um tempo sem trocar por algum motivo, basta pausar que ninguém poderá solicitar nada. 
Antes de passar para o próximo tópico, farei uma pequena comparação entre o Skoob Plus e o LL. 
Ambos têm design fácil e não é nada complexo entender o sistema (basta ler atentamente as informações), é possível comprar os créditos em ambos os sites (para receber sem enviar nada) e o sistema de pontuação é igual, acumulativo. 
O Skoob ganha do LL no quesito variedade de livros (como há mais usuários, há mais livros) e o fato de podermos fazer muitas trocas ao mesmo tempo, sem precisar adquirir um plano.
O LivraLivro ganha, no entanto, no fato de monitorar bem cada troca e devolver o ponto pelas canceladas. (No Skoob, se você não enviar o livro, fica por isso mesmo, apenas será negativado). 
Troca Livro X Livro
Todos os livros que recebi, pelos dois métodos
Além da troca pelo Plus, você pode escolher um usuário que tenha um livro que você quer para trocar, e enviar a ele um que ele quer. Isso, no entanto, é combinado entre cada um, sem usar o sistema do site. Só fiz uma troca deste modo, quando uma usuária me procurou querendo As Regras Da Sedução, de Madeline Hunter, em troca de Garoto Encontra Garoto. Aceitei na hora porque estava louca por este livro (♡), e combinamos o envio, passamos o endereço e trocamos códigos de rastreio. É uma forma de troca um pouco arriscada, pois um usuário pode "calotear" os ouros. Por isso, muita gente (inclusive eu aderi à moda), coloca em seu mural com quais usuários já trocou, como referência. Fiquei contente por ela ter depositado em mim sua confiança, pois era a primeira vez que eu trocava desta forma.
É importantíssimo enviar o código de rastreio e informar, por mensagem privada, o estado do livro e andamento da troca, para evitar dores de cabeça.
Extra: Aventuras no correio

gif aleatório 
Gente, sempre que vou postar um livro, volto com uma história diferente. Podia virar uma série, como "As Crônicas dos Correios" ou "Desventuras nos Correios"! Pelo que vi, conversando com algumas amigas blogueiras, isso não acontece só aqui, mas mesmo assim irei compartilhar haha.
O primeiro livro que troquei, no LL foi até tudo bem, porém saiu mais caro porque o funcionário não sabia sobre o Impresso Nacional Normal. Um pouco de dinheiro a mais, tudo bem, mas da próxima vez, tentamos colocar com INN para ficar tudo certinho (afinal, se fosse para gastar muito, eu compraria logo o livro, ué (a graça é, realmente, economizar)). (off: foi a primeira vez que fui e que lugar chato, gosh!)
Da segunda vez, ainda no LL, o funcionário *mesma agência*, mais uma vez não sabia nada sobre a tal modalidade e cobrou outra coisa. Disse que tinha colocado Registro Módico mas não colocou, então passei uns apuros danados para receber outro livro em troca, pois o site requer rastreio. Conversei com a usuária e ela foi super compreensiva e atenciosa, sugeriu que eu inserisse um código qualquer no lugar. Não deu certo, tive minha conta bloqueada (mas consegui desbloquear), e fiquei sem meu ponto e ela teve de volta o dela, mesmo que tenha recebido meu livro. Eu estava quase deixando para lá quando tivemos a ideia de tentar pelo Skoob. Nós "forjaríamos" (me sinto uma criminosa falando assim) uma troca, onde ela solicitaria o livro que enviei e eu fingiria que estava enviando, adicionando um código qualquer. Deu certo! Como o Skoob não monitora o rastreio, conseguimos e eu recebi um crédito lá. Foi aí que eu comecei a testar o sistema e vi o quanto era bom.
Na vez seguinte, deu tudo certo. Postei o Por Toda A Eternidade, de Kristin Hannah (tinha três exemplares deste ;~; ), tudo ok. Mostrei o comprovante do jeito que queria para não ter erro. Já na outra vez, quando postei outro exemplar do mesmo livro, o funcionário veio com a história de que não podia ir no Impresso Normal livros com mais de 500g, o que era totalmente mentira, já que, segundo a tabela do site, pode-se postar quilos de livros. Depois de mostrar o comprovante da outra postagem, que era do mesmo livro, ele finalmente aceitou. Mas aí, disse que não tinha etiqueta para Registro Módico. Ai ai ai, viu.
Então, fui à outra agência, desta vez em um shopping *aproveitei e comprei muitos e muitos livros lá, muahahahaha*  e consegui postar tudo certo, junto com outro livro. Desta vez, me surpreendi com o quanto o funcionário foi bom. Eu havia copiado uma tabelinha, com as informações referentes ao peso e preço, e ele pacientemente consultou o sistema e fez tudo certo. Disse que aquela modalidade era pouco usada, por isso ninguém acertava bem. Mas o que me revoltava era o fato de os funcionários sequer se darem ao trabalho de consultar o sistema, em vez disso, jogando tudo de qualquer forma!
Na próxima vez, fui em outra agência postar dois livros para remetentes diferentes (nossa, quantos livros eu postei? estou perdendo as contas aqui), o funcionário foi super grosso e, mesmo entregando o papel com a tabelinha, ele fez do jeito dele e ainda reclamou quando pedi para mudar *acho que vou trabalhar lá, parece que não precisa ter nenhuma preparação nem educação HAHAHA*. Mostrei o papel de novo e novamente ele fez errado. Sem comentários. Próxima aventura.
Voltei então à agência do shopping, postar mais livros com o funcionário bacana. Mais uma vez, tudo certinho e, na próxima vez, também fui lá. Esperei uma eternidade para chegar na minha vez, pois tinha umas 200 pessoas. O problema, no entanto, é que peguei o guichê de outro funcionário, que não sabia nada daquilo tudo. Primeiro, ele não sabia o que era o Impresso Normal. Depois de ler tudo, não estava conseguindo colocar nenhuma etiqueta que "pegasse" no sistema. Ele disse, então, que ele não tinha etiqueta. Então eu pensei "que saco, vai ser igual daquela outra vez" mas, eis que ele disse que ia passar para o outro funcionário (o bacana) porque ele tinha e etiqueta. Eu pensei "Não, não acredito nisso". E ainda não acredito, mas é isso mesmo: ele não tinha a etiqueta então ele falou para eu ir para o guichê do outro funcionário porque ele sim tinha. Não era só ele pegar a etiqueta dele??! Ele não podia simplesmente ir lá no armário do outro funcionário, arrancar uma etiqueta da cartela dele e pregar no meu envelope??! Pelo visto, não. Fui para o guichê do funcionário bacana e ele simplesmente foi lá, abriu seu armário, pegou a tal etiqueta de Registro Módico, colocou no meu envelope e cadastrou no sistema. Só. O outro não podia fazer isso?! Uma palavra, um sentimento: affes.
Enfim, estas foram as que mais me "marcaram". É realmente difícil postar um livro, é isso que aprendi com a vida #drama. Os funcionários estão de mal humor e querem descontar em você! Existem milhões (quatro) de guichês mas, por algum motivo oculto que minha pobre mente humana não consegue decifrar, apenas um ou dois estão funcionando, então, se tiver mais de dez pessoas, você passará o dia todo esperando a sua vez.
Quando fui enviar o livro de uma das ganhadoras da promoção que participei, o funcionário queria abrir o plástico (eu sempre encapo os livros que envio com plástico) para saber se tinha alguma dedicatória. Tipo, e se tivesse? Iria mudar a modalidade ou qualquer coisa apenas se eu tivesse rabiscado qualquer coisa na primeira página do livro?! Ou ele estava apenas curioso? Desta mesma vez que fui postar o livro, o funcionário disse que não era mais para eu levar o livro lacrado em plástico pois eu poderia estar burlando o sistema, colocando uma carta dentro e usando a modalidade de impresso normal. [revirando os olhos] 
E tem mais: por que aquela catraca ridícula? Tipo, quem vai assaltar o correio?! Tudo bem que o povo realiza pagamentos lá mas...sério, no shopping tem banco, lojas, livrarias *quem assaltaria a livraria? (=^・ω・^=)丿*! E aquela bobagem de cortar as pontinhas do envelope?! Apenas revoltante.
Mas com essa história dramática toda, trago uma lição de vida para quem posta/irá postar livros: imprima a tabela, imprima o site todo, e leve com você. Quanto mais páginas, mais informações, melhor (o jeito é ensiná-los a fazer o próprio trabalho). Leve o comprovante de envios que deram certo também. E, se mesmo assim, eles não derem atenção ao que você quer, pegue aquele potinho estranho de cola e pregue a tabela na testa deles! *brincadeira*.
Eu sei que a vida não está fácil para ninguém, que ser funcionário dos Correios deve ser uó (as greves que vemos no jornal são prova) mas, convenhamos, a gente, cidadão de bem *apelando*, não tem culpa. Nós também sentimos os reflexos negativos do governo, não adianta descontar em nós e fazer tudo de má vontade.

Enfim, uma historinha meio desnecessária mas que senti vontade de compartilhar porque amo vocês ♡ Alguém que já enviou livros passou por alguma destas situações? Vi em um blog uma menina que também caiu no golpe dos 500g + falta de etiqueta HAHAHA (Digo golpe porque é meio estranho que o mesmo caso tenha acontecido igualzinho com pessoas de lugares diferentes).

Agora, falando sério, espero que o post tenha sido explicativo e tenha ajudado vocês. Caso tenha sobrado alguma dúvida, podem perguntar que responderei da forma mais completa que puder. Até o próximo post. :*

#Livros

Nenhum comentário:

Postar um comentário