Garoto Encontra Garoto, David Levithan

Saindo mais uma resenha de leitura do feriado \(@^0^@)/ 

Informações:
Título:                        Garoto Encontra Garoto
Gênero:                      Romance, LGBT/GLS
Editora:                     Galera Record
Ano:                           2014
Páginas:                     240
Autor:                        David Levithan
Sinopse: Nesta mais que uma comédia romântica, Paul estuda em uma escola nada convencional. Líderes de torcida andam de moto, a rainha do baile é uma quarterback drag-queen, e a aliança entre gays e héteros ajudou os garotos héteros a aprenderem a dançar. Paul conhece Noah, o cara dos seus sonhos, mas estraga tudo de forma espetacular. E agora precisa vencer alguns desafios antes de reconquistá-lo: ajudar seu melhor amigo a lidar com os pais ultrarreligiosos que desaprovam sua orientação sexual, lidar com o fato de a sua melhor amiga estar namorando o maior babaca da escola... E, enfim, acreditar no amor o bastante para recuperar Noah!

A sinopse passa uma imagem um pouco errada da estória. Paul é um adolescente gay, e acabou de conhecer Noah, um garoto novo na cidade e muito interessante. Rapidamente há um clima entre os dois, mesmo que Noah tenha um passado complicado em relação ao amor.
As coisas vão bem entre os dois e mais tarde (beeeem mais tarde, lá pela página 130), Paul acaba "estragando" o relacionamento por causa de seu ex-namorado, Kyle, e aí então precisa se redimir com Noah, precisando da ajuda de seus amigos.
Faz tempos que queria ler este livro, pois é bem o estilo de romance (jovem e fofinho) que gosto para relaxar. Foi meu primeiro contato com a escrita do autor e gostei muito, desde o início fui me envolvendo! O livro é narrado por Paul, de uma forma muito leve e descontraída, e ele é um personagem muito bem construído, que vai revelando mais sobre sua vida, e seu "mundo".
Um detalhe a comentar: acontece que o autor criou um "mundo" digamos, ideal, no livro. Coloco entre aspas porque não é como se o autor tivesse criado uma sociedade inteira, acontece que a cidade onde se passa a estória é cheia de personagens ""diferentes""; gays, lésbicas, transexuais, etc. Acredito que a intenção do autor fosse mostrar a pequena cidade como uma visão de uma cidade evoluída, mostrando o quanto tudo é natural, como não é necessário ficar taxando-se o tempo todo como gay/hétero/transsexual e sim como apenas uma pessoa.
Vi algumas pessoas dizendo que o autor criou uma utopia mas eu discordo muito; Paul mostra que nem sempre essa cidade foi assim, que foi necessária muita luta para haver toda a liberdade, e que nem todo o mundo age da mesma forma, e ainda há bastante intolerância, principalmente devido à religião (boa crítica, aliás). Então, acho que a leitura deve ser feita com bastante atenção às entrelinhas.
Voltando ao enredo, Garoto Encontra Garoto demora um pouco para chegar no momento de clímax do enredo, mas mesmo assim não é lento ou faz com que percamos o interesse. O romance que surge entre Paul e Noah é muito fofo mesmo, ocorre de forma natural e os personagens conseguem nos conquistar, são muito cativantes.
"O mundo ama rótulos idiotas. Eu queria que nós pudéssemos escolher os nossos."
Além de Paul, gostei muito de Noah. Mesmo conhecendo-no pelos olhos de Paul, ainda dá para se ter uma boa noção de como ele é. Há vários outros personagens importantes, amigos de Paul, como Tony, Kyle, Joni e Infinite Darlene. Essa última, a líder de torcida/quarterback transsexual, é uma personagem muito cativante, divertida e ganha um capítulo só para ela, trazendo muitas reflexões importantes sobre o amor.
Além da sexualidade, as incertezas e problemas comuns na adolescência, Garoto Encontra Garoto também aborda bastante os assuntos familiares. Tony, melhor amigo de Paul, foi um personagem muito importante, (gostaria que ele houvesse ganho um capítulo também ou um livro, pois eu realmente gostaria de saber se ele vai encontrar o que procura) neste assunto. Noah também é um exemplo, mas o autor não "resolveu" o seu problema familiar e isso me deixou um pouco decepcionada, mas nada que atrapalhasse realmente.
Foi mesmo uma ótima leitura, que parece apenas mais um romance jovem com conflitos normais, mas com muita coisa por baixo, que vale à pena refletir.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ★