Histórias Extraordinárias, Edgar Allan Poe

Olá! Como passaram essa semana e o feriado? Eu estive aproveitando este feriado/final de semana para ler e assistir bastante. (≧∀≦) Hoje venho com a resenha deste livro que terminei há alguns dias.

Informações:
Título:                       Histórias Extraordinárias
Gênero:                     Ficção, Contos, Terror
Editora:                    Ediouro
Ano:                          2005
Páginas:                    161
Autor:                       Edgar Allan Poe
Sinopse: O homem sempre sentiu medo, sobretudo daquilo que não pode entender,do incerto e — porque não dizer — do proibido. Talvez por isso o horror tenha algo que nos afaste, mas que também nos atraia e nos deixe fascinados. E foi desbravando essa estranha e ambígua sensação que o contista, crítico e poeta norte-americano Edgar Allan Poe se consagrou como um dos mestres do gênero do terror e o pai da literatura policial. Ambientes sombrios, ruas desertas, esquinas escuras, mansões malditas, assassinatos misteriosos e personagens sobrenaturais compõem a atmosfera gótica que tanto marcou suas histórias de terror. Poe detém o poder de envolver o leitor desde a primeira frase. Ele nos conduz pelo conto, deixando escapar apenas o que devemos saber naquele momento, mantendo o suspense até o desfecho invariavelmente inesperado. Mas suas fina ironia, seu sarcástico humor e suas inigualáveis lógicas e sagacidade também são elementos que cunharam a obra desse homem que influenciou de forma decisiva o conto moderno de horror. Ler as histórias de Edgar Allan Poe nos faz regressar aos tempos de infância, em que os maiores medos despertavam o horror, mas também deixavam um estranho desejo de sentir o corpo arrepiar, só mais uma vez. Uma experiência inigualável.

Gosto muito do autor Edgar Allan Poe, desde criança leio seus contos da edição Histórias de Crime e Mistério e não me canso. Adoro sua forma de narrar, quase sempre pelos olhos de um personagem peculiar ao à beira (mas também totalmente entregue) à insanidade.
Histórias Extraordinárias é uma coletânea de contos do autor, e mais uma vez me vi devorando suas obras. Algumas estórias eu já conhecia, não perdi no entanto o interesse pois nunca me canso delas, mas outras foram novidade.
Nem todas, infelizmente, conseguiram me cativar, então comentarei somente sobre as que eu mais gostei de ler, as que me prenderam e surpreenderam.
O Gato Negro - É uma das obras mais famosas do autor, acredito, e uma de minhas favoritas. Neste conto conhecemos um homem atormentado, pois antes era amável com sua esposa e animais mas que acaba se tornando agressivo e completamente diferente. Em um surto de raiva, um dia, arranca cruelmente um dos olhos de seu antes amado gato, Plutão, e depois acaba matando-no enforcado.
Este conto sempre me prende (já o li bastante no livro Histórias de Crime e Mistério e depois uma adaptação para mangá) e é um dos meus favoritos, por todo o mistério sobre o gato (uma curiosidade: tenho uma gata toda preta com uma mancha branca no peito, mas o desenho não forma nada, eu acho HAHA). Um detalhe, para quem nunca leu uma obra do autor, é que muitos contos não apresentam realmente uma resolução, então é bom não criar expectativas como você criaria por um livro policial, por exemplo.
A Máscara Da Morte Rubra - Em um reinado, uma peste desconhecida está atacando a população. A enfermidade deixa os corpos salpicados de vermelho e é assustadora, uma morte rápida, portanto o príncipe decide isolar a si mesmo e os outros membros reais, em uma construção forte e luxuosa, "à prova" de qualquer doença. No entanto, durante um baile, a morte rubra ataca. Foi um dos contos que mais gostei! De início a narrativa não me prendia muito (demorei para ler todo o livro, mas porque estava em uma semana de cansaço mesmo, que gerou desinteresse) mas aos poucos fui envolvida e achei muito criativo, gostei muito da forma como acabou.
O Caso De Valdemar - Narrado por um hipnotista, ele conta sobre seu amigo Valdemar, que se encontra à beira da morte. O personagem gostaria de ter a experiência de hipnotizar alguém um pouco antes de morrer e, quando Valdemar topa, inicia-se a curiosa experiência. Este conto foi, para mim, um dos mais marcantes e mais assustadores também. Tudo é muito bem pensando e sinistro, muito interessante de acompanhar e acredito que realmente prenda, causando estranhamento e fascínio no leitor. Eu sempre tive uma curiosidade sobre hipnose e gostei do autor ter usado este tema para o horror.
Enterro Prematuro - É narrado por um homem que tem uma estranha doença, que faz com que ele "apague", parecendo um morto, de uma hora para a outra, podendo passar dias assim. Para não correr o risco de ser confundido com um morto, ele toma várias medidas preventivas, mas dessa vez parece não ter funcionado. Este conto, sua estória, não foi tão marcante para mim, mas gostei por abordar um tema assustador para mim, ser enterrado vivo. Não sou claustrofóbica, mas me sinto muito desconfortável mesmo em ambientes fechados, então ler este conto foi agoniante HAHA
Os Crimes Da Rua Morgue - Narrado por um homem espero e leitor voraz, com um amigo, Dupin, ainda mais inteligente. Os dois andavam pelas ruas de Paris quando souberam de um crime misterioso cometido em uma das ruas. Mãe e filha foram assassinadas de forma grotesca, o apartamento fora encontrado revirado mas nada havia sido roubado, curiosamente. Os dois decidem investigar por conta própria e logo Dupin, com seu brilhante raciocínio, consegue desvendar este crime. Esta foi outra estória que eu li demais e uma das minhas favoritas, também. Mesmo sabendo de toda a estória, sempre me envolvo e o final traz uma revelação e tanto. Quem não conhece o conto, garanto que irá se surpreender totalmente!
A Queda Da Casa De Usher - Neste conto, o personagem foi convidado a passar um tempo na casa de um antigo amigo, que não tinha muita afinidade. Ele, Usher, se tornou uma pessoa muito frágil e estranha, e a casa onde vive é fantasmagórica e medonha. Gostei bastante deste conto, me prendeu muito pela narrativa sombria e todos os acontecimentos estranhos.
Os Dentes de Berenice - Neste conhecemos Egeu, um homem de saúde frágil desde pequeno, recluso sempre em seu escritório. Ele fora criado com sua prima, Berenice, uma menina de grande beleza e totalmente saudável, expirando sempre saúde e energia mas que, nos últimos anos, tem sido acometida por uma enfermidade. Outro dos contos do mesmo livro que lia muito, e que sempre me cativou. Também traz um desfecho muito surpreendente e sombrio.
William Wilson - O personagem, William Wilson, tem uma história peculiar. Na escola conhecera um garoto que era exatamente igual a ele em tudo: mesmo nome, idade, aparência, personalidade, e o irritava muito por isso. Os dois viviam competindo, até que William passou a fugir dele, mas o outro sempre estava por perto, não importa onde. Gostei muito deste conto, por todo o mistério envolvendo a "cópia" do personagem e o final, que quebrou as expectativas de tão estranho e inesperado.
Ligéia - O personagem conta sobre sua esposa, Ligéia, que morreu precocemente, deixando um grande vazio, mesmo quando ele se casa novamente. Logo, sua nova esposa fica doente. Foi um dos últimos contos que mais me marcou e me envolveu muito, com todos os acontecimentos absurdos e misteriosos.
A narrativa do autor é ótima, mesmo que nem todos os contos tenham me prendido, onde quase sempre os personagens contam suas histórias, como se falando com o leitor. É bem legal como sempre há elementos diferentes, criativos, e muitos finais inesperados e sem muita lógica. Os fãs de horror já devem ter lido várias obras do autor e, quem ainda não leu, só posso aconselhar que pegue o livro mais próximo imediatamente HAHA

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ☆

Nenhum comentário:

Postar um comentário