Minha Experiência Com Parcerias

Bom dia leitores, como estão? ヾ(❀╹◡╹)ノ Ultimamente eu estou gostando muito de ficar jogando conversa fora aqui, então vim com mais um post de experiência. Dessa vez, vou contar o que achei da época em que eu fazia parcerias com lojas, editoras e autoras, em meu antigo blog, contando alguns casos. O post estará grandinho, não me contive HAHA Para o post não ficar chato, vou deixar uma música que adoro:
Muita gente mantém um blog porque gosta mesmo de conversar, dividir opiniões, conhecer pessoas de gostos semelhantes...E, geralmente, quem leva o blog mais a sério acaba se deparando com um lado mais "deslumbrante" disso tudo: as incríveis, as almejadas, objetivos de vida, as parcerias.
Para quem não sabe, há várias lojas, editoras, marcas e outros que fazem parceria com blogs e sites. Algumas lojas, por exemplo, enviam produtos, oferecem descontos ou mesmo comissão por cada compra feita através do seu blog e, em troca, você divulga, faz postagens falando sobre a mesma.
Parceria se tornou, em vários casos, o objetivo máximo de um blogueiro pois nem toda empresa faz parceria com blogs e sites pequenos então, se você tem uma parceria, já pode se considerar um "nível" acima, para estas pessoas. E isso tudo pode deslumbrar o blogueiro. Afinal quem não ia querer receber uns produtinhos, livros de graça e outras coisas para fazer só uma postagenzinha???
Eu tive um blog razoável até um tempo atrás e consegui muitas parcerias ao longo de seus cinco anos de existência, com lojas, editoras e autores. Tive ótimas experiências, fiz amizades e foi muito bom ver as pessoas conhecendo algo através do meu blog. Infelizmente, também, algumas coisas me fizeram desanimar cada vez mais com parcerias.
Blogueiro é bem desvalorizado, para falar a verdade. Há algumas editoras, por exemplo, que acham que estão fazendo um favor aceitando ser seu parceiro. Há muitas exigências para, em trocar, haver muito pouco. Eu fui parceira de poucas editoras e tive uma boa relação com todas exceto a última que fui selecionada. A decepção veio logo no e-mail de apresentação, onde o responsável pela editora havia montado uma lista com o que o blogueiro deveria comentar sobre o livro. Fiquei pasmen! Acho que cada blogueiro tem seu próprio jeito de escrever, o que acha melhor comentar na resenha, e não acho certo montar uma grade como se fosse, não sei, uma resposta de prova escolar. Para mim, resenha é algo pessoal, gosto de comentar sobre o que acho realmente relevante (tipo de papel, really?) então eu decidi cancelar a parceria antes mesmo de receber o primeiro livro para resenhar.
Ainda sobre parcerias com editoras, vem o fato de você receber livros para resenhar. Isso é uma maravilha, mas a vida real é sempre complicada. Ter parceria com uma ou duas editoras até que é fácil de lidar, mas pense bem antes de se inscrever para todas as editoras do país. Ler, sem dúvidas, para você é algo que te dê prazer mas, quando você passa a ter um prazo para isso...aí é outra coisa.
Quando você precisa ler o livro e tem o prazo para isso, você tem de colocá-lo na frente da sua pilha e, se você tiver um tempo limitado para leitura, só vai se afastando daqueles que você comprou e quer realmente ler. Claro que você quem escolhe qual livro receber, então é aquele que você se interessou, mas e quando a leitura não flui? É complicado, pois você não pode abandonar o livro da parceria e escrever uma resenha sem formar opinião.
Entro agora no assunto da parceria com autores. Alguns entraram em contato comigo, outros eu que procurei, e também tive excelentes parceiros, mas outros foram uma dor de cabeça. Assim como no caso das parcerias com editoras, alguns autores cobram demais. Tive uma parceira que mandava material para divulgação quase toda semana, muitas ações das redes sociais, muitas coisas que o blogueiro deveria ficar compartilhando toda semana. Sinceramente, não aguentei, não tinha tempo para ficar esperando tal dia chegar para divulgar tal coisa. Mas é o de menos isso, afinal, pois não era mesmo uma obrigação.
Alguns não estipulam prazos realmente para a leitura, mas é o mesmo caso das editoras: não é certo, se você não gostar do livro, abandonar e falar isso para o autor. Ele esteve investindo em você e o mínimo que você pode fazer para retribuir é oferecer uma resenha completa de seu livro. Temos de lembrar, também, de que estaremos lidando diretamente com o autor que pode ou não ficar feliz com sua opinião.
Sei que é meio óbvio comentar isso, mas muitos blogueiros fazem resenhas extremamente negativas, destruindo completamente o livro sem ao menos oferecer uma crítica construtiva. Claro que isso pode fazer mal ao autor, é bom sempre ter um bom senso na hora de escrever e focar, no caso das coisas ruins, no que pode ser melhorado.
Mas, amigos, eu nunca fiz uma resenha negativa para meus parceiros (sempre comentava tantos os pontos negativos e positivos e, caso comentasse negativos, explicava o porquê e tudo mais), mas já tive dor de cabeça por causa de autor sensível demais também. A resenha não está neste blog, será que posso citar sem entregar? HAHA Acontece que o livro tinha uma parte muito WTF mesmo, não consegui engolir e tive de comentar isso. A autora foi toda grossa comentar na resenha, jogando fora todos os meus elogios e focando somente na parte que destaquei como ruim. Ela ficou se explicando, colocando mil coisas no meio e eu fiquei ??????
Quando eu resenho algo, mesmo de um parceiro, eu busco sempre ser sincera e escrever como escreveria qualquer outra resenha. Eu escrevo como eu sou, uma leitora, não uma crítica literária formada. As pessoas que visitam meu blog são leitores normais como eu, então não tem porquê eu escrever de outra forma. Acho muito errado quem "maquia" a obra só porque é parceria e acredito que o autor deve estar preparado para receber críticas (até bestsellers não agradam a todos). Fiquei muito chateada com isso e foi uma parceria que, quando fechei o blog, cancelei com uma pontada de alívio, confesso.
Acho que essa foi o único desentendimento direto que tive com um parceiro, mas teve outro caso que me deixou muito chateada também. No antigo blog eu fazia bastante sorteios, e alguns ficavam por conta do autor, mais prático. Infelizmente, uma autora se ofereceu para enviar o prêmio e, depois do resultado, simplesmente sumiu. Até comentei um pouco aqui.
Mas, claro, estas foram apenas algumas experiências ruins. A maioria dos autores nacional é realmente receptiva, merecem muito respeito e são ótimos de trabalhar.
Agora, sobre parceria com lojas, fiz poucas porque meu blog não era voltado para beleza nem moda, então o conteúdo não batia. Tive apenas uma experiência ruim com parcerias com lojas, e foi com uma loja de moda. Eu havia recebido um e-mail perguntando se poderíamos fazer parceria e eu aceitei. Pedia para divulgar no blog e eu fiz uma postagem com o maior carinho que, depois, eu receberia, se não me engano, mimos.
Acontece que, depois da postagem, não recebi mais nenhum sinal de vida e ficou por isso mesmo. Eu até mandei alguns e-mails, mas nada. Fiquei chateada e excluí a postagem (só que, infelizmente, muita gente já havia visitado e conhecido a loja).
No fim, eu decidi fechar o blog por alguns motivos, e cancelei todas as parcerias, mesmo as boas. Não me arrependi, pois estava ficando cada vez mais sem tempo e é muito bom poder pegar qualquer livro da minha estante para ler, sem prazos, comentar o que eu quiser e não ficar correndo para fazer uma postagem.
Eu não voltaria a fazer parcerias, mantenho este blog como um passatempo mesmo e não um trabalho, acho que não fui feita para misturar negócios com prazer HAHA
Parceria é muito bom, não estou dizendo para ninguém mais tentar, só vim contar minhas experiências e alertar, talvez, quem está se submetendo até demais em troca de livros e produtos, sem valorizar o próprio trabalho, e para quem acha que parcerias é essa maravilha toda HAHA. Lembre-se de, em primeiro lugar, fazer o que você gosta sempre e valorizar seu trabalho.