Doramas Abandonados # 04

Olá, pessoal! Como vão? (>_<) Hoje venho comentar sobre mais alguns doramas que, infelizmente, não consegui continuar a assistir. 



Queen In Hyun's Man - Kim Boong Do apoia a rainha In Hyun e, durante um confronto ele é transportado para o futuro, em 300 anos. Não se sabe porquê. Choi Hee Jin é uma atriz desconhecida que vê no papel da rainha In Hyun a chance de alavancar sua carreira. Eu sempre vi muitos elogios para este dorama e por gostar muito do estilo da estória (viagens no tempo, romances complicados por fantasia e tudo mais), decidi começar a ver. Só que eu não sabia e o contexto da rainha In Hyun tem muito destaque, é um dos principais enredos. E isso me desanimou porque eu não sou fã de doramas históricos, eu nunca me sinto envolvida e, por consequência, não presto atenção e fico boiando HAHA Então, quando as cenas estavam no passado, eu ficava com o sentimento de tanto faz - o que não é certo já que é importante para o enredo. Para falar a verdade eu estava mais interessada na estória de Hee Jin e seu ex-namorado, Han Dong Min (relação esta que nem iria para a frente, obviamente). Além de tudo, não foi um dorama que me prendeu, eu não ficava curiosa pelos próximos episódios. Portanto, decidi parar de ver. O problema foi comigo mesmo, que não curte o gênero. Assista aqui.

Sweet Spy - Desde Local Hero eu fiquei obcecada por espionagem e procurei loucamente por doramas e filmes com espiões. Este pareceu legal, vi quase um episódio inteiro mas não me interessou, não me instigou. Não sei, mas eu esperava algo completamente diferente, e minha curiosidade só foi decaindo. Além disso, traz o tipo de protagonista que eu passo longe (poucas funcionam para mim): as azaradas, atrapalhadas e duronas. Assista aqui.

Two Fathers - Esse dorama é sobre dois homens com vidas completamente diferentes, Tang Xiang Xi e Wen Zhen Hua, que recebem uma notícia chocante para ambos: uma mulher que se envolveu com os dois há algum tempo faleceu, deixando sua filha recém nascida e um bilhete que diz que a menina, Wen Di, é filha de algum deles, ela não sabia qual. Eles decidem então ambos criá-la. Quando eu li a sinopse, pensei que os dois personagens ficariam o dorama inteiro brigando e procurando saber quem é o pai de Wen Di realmente. Então fiquei me perguntando porquê eles não apenas não faziam teste de DNA e acabavam logo com essa dúvida, mas logo no primeiro episódio mesmo entendi tudo. Acontece que eles começaram a criar juntos a menina, já que cada um insistia que ela só podia ser sua filha, mas, então, mesmo depois de confirmar quem seria o pai verdadeiro, não quiseram se separar e passaram a cuidar dela juntos, em uma relação amigável. Então, o dorama é ok, é leve, divertido com todas as pessoas interpretando mal a relação dos dois homens, e muito fofo vê-los cuidando da garotinha. Mais tarde, pelo que o episódio que assisti mostrou, viriam novos conflitos com romances dos protagonistas com personagens que vão aparecendo. Mas acho que não é material para um dorama tão grande (73 episódios!) que eu assistiria. Se fossem só 16 por aí, eu veria sem problemas, mas não topo ver um dorama tão grande que traz uma temática mais leve, mais chiquititas HAHA Assista aqui.

#Doramas

Nenhum comentário:

Postar um comentário