Batalha Real

Olá, novamente!ヾ(^∇^) Depois da resenha de todos os volumes de Battle Royale, aqui, venho contar o que achei da adaptação, comparando um pouco ambos. 

Informações:
Nome:                          Batalha Real/ Battle Royale
Lançamento:               16 de Dezembro de 2000
Direção:                       Kinji Fukasaku
Gênero:                        Ação, Drama, Thriller 
Duração:                     114 min.
Classificação:              18 anos
Elenco:                        Yamamoto Taro, Fujiwara Tatsuya, Beat Takeshi, Maeda Aki



Sinopse: Um grupo de estudantes japoneses foi mandado para uma ilha deserta por um governo fascista. Munidos de provisões, armas e mapas, eles são dispersados pela ilha e têm de encontrar uns aos outros em três dias. Cada um tem de usar um colar que explode em caso de quebra das regras.



Neste país asiático é comum de o governo mandar para ilhas desertas uma turma de estudantes para travarem a Batalha Real, matando-se até sobrar somente um, o vencedor. A turma de Nanahara Shuya, de mais de 40 alunos, foi a escolhida da vez. Cada um recebe uma mochila com armas e mantimentos, e agora é cada um por si.
Eu estava com zero expectativas sobre este filme, porque as live actions de mangá assim, digamos mais fantasiosos, quase nunca saem positivas. Mas me surpreendi, até gostei de Batalha Real. Foi usada praticamente o mesmo enredo, com várias modificações, mas acabou funcionando, é interessante.
Por ser um filme antigo (2000!), os efeitos de luta não são grande coisa, contrastando com o horror de cada cena de morte do mangá, mas relevemos HAHA Foi um bom entretenimento, não ficou nada sem pé nem cabeça e acredito que mesmo quem não leu o mangá, quem não conhece a estória, teria uma boa experiência.
O mangá, como é de se esperar, é muito melhor em vários aspectos; a construção de cada personagem, a ação, o contexto da batalha, mas não achei que o filme teve algum ponto muito negativo, ou que me fez odiá-lo. Não amei nem odiei, é um bom entretenimento, mesmo. 
Batalha Real teve o desfecho igual ao mangá, que eu havia comentado na resenha que não tinha me satisfeito, pessoalmente. Mas essa implicância com o final é coisa minha mesmo, então quem gostou do final do mangá vai ficar feliz ao ver que  não bagunçaram a estória, para o filme. Ah, e a adaptação é mil vezes mais light (em todos os sentidos) que o mangá.

Avaliação:
★ ★ ★ ☆ ☆
Assista aqui (dublado em português)



O filme Batalha Real ganhou continuação, em 2003: Batalha Real II. Sinopse (com spoilers do primeiro filme): Três anos após a falha do programa BR, uma segunda investida é forjada e uma classe de estudantes é mandada a uma ilha com um objetivo: matar o terrorista internacional Shuya Nanahara. Fonte.