Bitter Virgin

Oláa, boa noite! (☆(工)☆) Saindo a review de mais um mangá, outro que eu havia baixado há bastante tempo.

Informações:
Título:           Bitter Virgin/ ビターバージン
Editora:        Young Gangan
Ano:              2005 - 2008
Gênero:         Drama, Romance, Escolar
Autora:         Kusunoki Kei
Volumes:       4
Sinopse: O popular estudante de ensino médio, Suwa Daisuke, não tem interesse amoroso na colega recém transferida, Aikawa Hinako, que é solitária e quieta. Isso é porque ela recusou de seu toque de flerte, deixando-no ofendido. Daisuke informa a um de seus amigos que ele não namoraria, não sabendo que Hinako estava ouvindo. A atitude de Daisuke muda depois que ele acidentalmente ouve sua confissão em uma igreja abandonada; Ela foi abusada sexualmente por seu padrasto e desistiu de uma criança para adoção. Seu antigo aborrecimento se transforma em compaixão e preocupação. Hinako não sabe que ele conhece seu terrível segredo. Acreditando que ele não tem nenhum interesse romântico, torna-se mais relaxada e confortável em sua companhia. Sua relação enfrenta um monte de obstáculos, incluindo as colegas enciumadas.


Suwa Daisuke é um estudante bonito e popular que, um dia, sem se preocupar diz que não namoraria sua colega, Aikawa Hinako. Para ele, garotas como ela, que não ligam muito para a aparência, para parecerem "virgens", não o atraem.
Um dia, no entanto, quando ele estava escondido na antiga igreja da cidade, ouviu a confissão de Aikawa. Ela revela para Deus a verdade chocante sobre seu passado: foi abusada pelo padrasto, ficando grávida duas vezes. Na primeira, ela abortou e, na segunda, foi obrigada a ter o bebê e dá-lo para a adoção. E, hoje, ela tem um medo enorme de qualquer homem, por causa disso.
Bitter Virgin tem um tema bem sério e pesado, e fazia tempos que eu não lia um mangá de romance assim. O enredo me prendeu bem desde o começo, com a estória se desenvolvendo com Suwa se tornando cada vez mais próximo de Aikawa. A amizade dos dois vai crescendo e os sentimentos fortes surgindo, ao mesmo tempo que ele deseja cuidar dela, que já sofreu tanto, sem revelar que sabe seu segredo.
Há alguns outros conflitos, como a personagem Kazuki Ibuse, uma colega dos protagonistas, que é apaixonada por Suwa, a ponto de ser louca mesmo. Esta foi, aliás, a personagem mais detestável que conheci nos últimos mangás que li. Garota chata!
 A arte é boa e há, ainda, algumas cenas leves e fofinhas do romance, então é um bom equilíbrio. O terceiro volume, porém, é o mais sério dos quatro, com nota dez em drama. Muito angustiante e eu não pude despregar meus olhos.
Esperava uma coisa diferente para o desfecho mas, de certa forma, acabei gostando de como as coisas terminaram. Eu só fiquei um pouco incomodada com a forma que tratavam Aikawa, como se ela não merecesse ser amada por algo que, na verdade, ela não tem culpa alguma. Na verdade, ela mesma parecia não acreditar que poderia ganhar algum amor.
Eu continuei gritando naquela voz inaudível. 
"Você ainda amaria-na se soubesse a verdade de seu passado?" Essa pergunta me deixou muito incomodada. Uma coisa é ficar grávida porque quis e entregar seu filho, outra coisa completamente diferente é ter um filho sem ter a escolha...Entendo o lado de Aikawa em não querer que ninguém saiba das suas cicatrizes emocionais, mas pensar que Suwa não gostaria dela se soubesse...Para mim, o que ela precisa, por ter passado por algo assim, é exatamente o amor. Nada mais justo depois de ter sofrido tanto.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ☆
Leia aqui (traduzido para inglês).