Antes de Dormir, S. J. Watson

Olá, leitores! (* ⌒ω⌒* ) Terminei esse livro, que estava em minha lista há bastante tempo, ontem de madrugada e venho trazer mais uma resenha.

Informações:
Título:                       Antes de Dormir
Gênero:                     Suspense e Mistério
Editora:                    Record
Ano:                          2012
Páginas:                    400
Autor:                       S. J. Watson
Sinopse: Se a loucura é o oposto do que nos faz humanos, o espelho onde repousa nosso reflexo distorcido, a memória é o que nos alinha com a razão. Talvez por isso, os dois temas estejam entre os preferidos dos romancistas. Mas poucas vezes seu uso, ou o do alinhavo entre os dois, resulta num livro tão singular. A originalidade nessa seara é artigo raro de encontrar. Mas não impossível, como mostra o incensado romance de estréia de S. J. Watson. Antes de dormir pegou a crítica especializada — e o público — de surpresa. E resultou numa onda de elogios entusiasmados de nomes como Lionel Shriver e Dennis Lehane. E na compra dos direitos para o cinema por Riddley Scot, que já garantiu Nicole Kidman no elenco. Pensado por um audiologista do Hospital St. Thomas de Londres entre turnos e aulas sobre como escrever um romance, este é um thriller extremamente literário que aposta no trivial, no mundano.Tudo pode acontecer. Tudo acontece. Antes de dormir violenta toda e qualquer fabulação. É quase impossível não criar conjecturas que caem a cada página, para serem substituídas por outras teorias igualmente equivocadas. No centro deste romance surpreendente sobre memória, identidade e loucura, está uma pergunta aterrorizante. Como alguém pode viver se não consegue acreditar em si mesmo? Mais: como é possível se construir em menos de 24h? Christine acorda numa cama estranha, ao lado de um homem com uma grossa aliança no dedo. Sua primeira reação é imaginar que na balada tenha se envolvido com um homem casado. Enquanto tenta se lembrar com esforço da noite anterior, entre pudores de ser descoberta pela esposa traída, ela finalmente se olha no espelho. E não reconhece o reflexo. Pelo menos vinte anos mais velho do que esperava encontrar. É então que o homem lhe revela algo perturbador: todos os dias, suas memórias desaparecem todas as vezes que ela dorme. O estranho, seu marido Ben, é obrigado a recontar a vida deles todas as manhãs. Encorajada por seu médico, ela começa um diário para ajudá-la a recompor as memórias dia após dia. Certa manhã, ela o abre e se depara com quatro assustadoras palavras: “Não confie em Ben”. E ela passa a se perguntar... Que acidente a fez ficar assim? Em quem ela pode confiar?

Christine acordou pensando que era mais um dia normal; ela era jovem com uma vida toda pela frente. Entretanto, ao seu lado dorme um homem que ela não conhece e, ao se olhar no espelho, ela percebe que não é mais a mesma.
O dia de hoje é tudo o que eu tenho.
Agora ela tem mais e quarenta anos e o homem lhe explica que é seu marido, Ben. Ele conta que ela sofreu um acidente há muitos anos, que danificou sua memória permanentemente de forma que ela só retém informações até dormir. Isso se repete todos os dias.
Era como se meu passado de repente parecesse perigoso. Um lugar que talvez não fosse sábio visitar.
Com a ajuda de um médico que está interessado em seu caso, além de um diário que passa a escrever, Christine tenta então reconstruir sua vida. Com poucas memórias que aparecem e desaparecem do nada, mais os exercícios e a escrita no diário, ela se aproxima cada vez mais da verdade sobre o acidente que modificou sua vida para sempre. Além de compreender quem é aquela pessoa que está ao seu lado, e quem ela é também.
A sensação de estar indefesa, de algum modo, era melhor. Não senti vergonha.
Antes de Dormir tem um enredo muito interessante, que logo intriga o leitor a descobrir tudo que está por trás da vida lamentável da personagem. São tantas histórias mal contadas e a empatia para com a personagem Christine deixa a leitura envolvente.
Há lembranças que é melhor não ter. Coisas que é melhor perder para sempre.
O livro é dividido em partes, contendo muitos flashbacks, muitas memórias confusas, e as anotações no diário, mas tudo é bem delimitado e não fica confuso de forma alguma. Possui realmente um bom desenvolvimento, onde você acompanha, de forma gradual, a melhora da personagem e as verdades sendo abertas.
— (...) Somente em retrospecto é que conseguimos ver as coisas como elas são.
O desfecho traz muitos acontecimentos tensos e uma boa reviravolta, e foi interessante e satisfatório como tudo se resolveu. No entanto, senti que algumas coisas não "casaram" com as explicações, alguns detalhes ficaram sem nexo.

🌠 Comentários adicionais, meio que comparando ao filme (possíveis spoilers) 🌠 Gostei muito da leitura e, mesmo sendo um livro grandinho, li bem rápido e aproveitei muito a estória. Foi legal o fato de que, mesmo eu sabendo o que estava por trás de tudo (por causa do filme), ainda ficava interessada. Ainda mais pelo fato de um livro geralmente desenvolver bem as reviravoltas.
Não sei se posso dizer que atrapalhou saber quem era o "vilão" ali antes do desfecho, já que o livro Antes de Dormir desde o começo nos faz desconfiar de Ben... Acho que, mesmo se eu estivesse entrando em contato com a estória pela primeira vez, teria desconfiado dele mesmo. Talvez um pouco dos outros personagens mas Ben é o principal ali, sem dúvidas.
Faz bastante tempo que assisti ao filme, então não sei se poderia compará-lo com a obra original, mas alguns pontos foram bem marcantes: a começar que, no livro, a personagem possui um diário escrito à mão, em vez de uma câmera digital como no filme; lembro que havia achado as transições passado-futuro bem confusas no filme, mas funcionaram realmente bem no livro, já que era tudo marcado pelas partes que constituem a obra; e o final do livro também foi melhor, mais claro sobre como seria a vida da personagem daqui para frente.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ☆

Nenhum comentário:

Postar um comentário