Hades - Halo # 02

Boa tarde, leitores! ପ(๑ •̀ ᴗ •̀ ) Hoje venho contar sobre a minha leitura do feriado, que foi a primeira da minha TBR Jar. Esse livro é continuação de Halo, que li em 2014 e não gostei muito. Então por que fucking motivos resolvi que deveria ler a continuação?! É só que as capas dessa trilogia são tão bonitas...

Informações:
Título:                       Hades - Halo # 02
Gênero:                     Romance, Sobrenatural
Editora:                    Agir
Ano:                          2012
Páginas:                    333
Autor:                       Alexandra Adornetto 
Sinopse: Bethany Church é um anjo enviado à Terra para combater as forças das Trevas. Apaixonar-se nunca fez parte da sua missão, mas o vínculo entre ela e seu namorado mortal, Xavier Woods, é forte. Mas mesmo o amor de Xavier e os cuidados de seus irmãos anjos, Gabriel e Ivy, não impedirão que Beth seja levada a um passeio de moto que acabará no Inferno. Lá, o demônio Jake Thorn não permitirá que Beth volte à Terra e pedirá a ela algo que poderá destruí-la e também a seus familiares.


Não me lembrava muito do livro anterior, Halo, apenas de alguns pontos principais: Bethany Church é um anjo, enviado à terra junto a seus irmãos, Gabriel e Ivy, com a finalidade de restabelecer a fé da humanidade, por meio de pequenas ações cotidianas.
É engraçado como o comportamento mais tolo pode parecer perfeitamente normal quando estamos apaixonados.
Ela passa a frequenta a escola e conhece Xavier Woods, um garoto brilhante que logo ganha seu coração. Bethany revelou a ele seu maior segredo, e eles passaram por muitas provas ali, em Venus Cove, incluindo um demônio chamado Jake Thorn, um daqueles que desejam trazer o mal a terra.
Ao final do primeiro livro os seres alados conseguiram se livrar de Jake e agora a vida parece estar bem. Bethany conseguiu mais respeito de seus irmãos e está mais próxima que nunca de Xavier (talvez até literalmente...). No entanto, um amor como esse nunca dorme tranquilo e, enganada, Bethany é sequestrada por Jake, que voltou jogando mais sujo que nunca. Ele a leva para Hades, o inferno, mexendo com todas as leis do céu.
A menina que via refletida no espelho parecia perdida.
Lá ela é forçada a conhecer aquela realidade cheia de pecados e sofrimentos, e deseja saber quais os planos do demônio para ela. Estes que podem ter razões maiores que um simples triângulo amoroso, algo que pode culminar no Armagedom.
Essa trilogia é mais do mesmo para quem leu as outras séries de mesma temática (como Fallen e Sussurro) e vejo que hoje, três anos depois de lê-las, meu gosto literário mudou um pouco. Não fiquei tão envolvida sentimentalmente como costumava ficar, odiando ou amando tudo.
— Não fique tão preocupado. Quando somos jovens, tudo parece cem vezes pior do que de fato é. (...)
No começo fiquei realmente perdida nos acontecimentos, mas não foi difícil me inserir novamente na estória, felizmente. Não há muitas recapitulações, mas os acontecimentos foram refrescando a memória.
Acho que me distanciei um pouco desses romances pouco amadurecidos e complicadinhos, então eu apenas fui lendo por entretenimento. Isso resultou em algo realmente positivo, curiosamente, já que pegava a leitura para descansar, sem analisar criticamente nada.
—Se você acha que me ama, então não sabe o que é o amor — disse Gabriel — O amor precisa ser retribuído para ser real.
Ainda não gosto de Bethany, muito menos de Xavier (e aquela Molly também, oh lord...), mas gostei de acompanhar essa aventura. É bem imaginativa, ainda que leve elementos batidos. Fiquei curiosa sobre o que Jake queria com Bethany, em como os irmãos e seu namorado iriam fazer para resgatá-la, e foi uma leitura que fluiu, ao contrário da primeira, como bem me lembro. Houveram algumas coisas que gostaria de comentar sobre esse livro, algumas impressões:

1) Fiquei impressionada com a cena do exorcismo, em mais da metade da obra, não esperava algo forte assim nesse livro;
2) Me comoveu a fé dos personagens o tempo todo, gostei de adentrar em um romance de anjos que focasse no aspecto religioso dos mesmos também, mesmo eu não sendo uma pessoa com uma;
3) Achei bem forte, também, as situações do desfecho desse volume. É estranho, mas não consigo ver Bethany e Xavier como jovens quase adultos, como em Sussurro, sabe? E aquela parte, que rodeia "aquilo", me surpreendeu por ser incluída assim, em um livro de personagens novinhos (acho que é coisa boba minha mesmo, já que eles são adolescentes, mas isso seja talvez por causa da falta de maturidade deles, me faz vê-los como crianças);

Penso que, depois de tantos livros, você meio que entende que determinadas leituras simplesmente não são para se esperar muito, toda aquela coisa que enriquece a alma e tudo mais HAHA Então, iniciar um livro desses querendo demais, procurando criticar, é pedir decepção. Dessa forma, lendo Hades com baixas expectativas, por ler mesmo, se mostrou uma ótima experiência, que até me fez querer ler o último livro da trilogia (Heaven).
—Não importa — respondeu — O que está prestes a acontecer vai assombrá-la para sempre...mas você nunca vai se perdoar se não o fizer. Precisa saber que fez o possível (...)
Avaliei, em 2014, Halo com 3/5 de má vontade e hoje avalio Hades com a mesma nota, porém com o sentimento diferente. Posso dizer que gostei, relaxei e apenas curti a literatura! Enfim, Hades me agradou e penso que pode ser uma ótima leitura ou uma terrível: depende do que o leitor procura e em que fase literária ele se encontra.

Avaliação:
★ ★ ★ ☆ ☆