The Lover

Olá, leitores! ༼ ˵ ° ᗜ ° ˵ ༽ Hoje tem dica de dorama, algo mais que assisti por causa do Takuya, integrante do grupo CROSS GENE

Informações:
Título:                 The Lover/ 더 러버
Gênero:               Romance, Comédia
Ano:                    2015
Classificação:     18 anos
Episódios:           12
Elenco:             Oh Jung-se, Ryu Hyun-kyung, Jung Joon-young, Choi Yeo-jin, Park Jong-hwan, Ha Eun-seol, Takuya Terada, Lee Jae-joon
País:                    Coreia do Sul
Emissora:           Mnet
Sinopse: A história de The Lover gira em torno de 4 casais que moram em um mesmo edifício de apartamentos. O ator Oh JungSe e a atriz Ryu HyunKyung são o casal protagonista. Os dois estão na faixa dos 30 anos, e já vivem juntos há 2. Ele é um dublador e ela é dona de um blog. Os dois são um casal comum, que decidiram morar juntos ao invés de casar. O segundo casal é formado pela atriz Choi YeoJin e pelo cantor Jung JoonYoung. A personagem dela é 12 anos mais velha que o namorado, mas o apoia em sua carreira de músico. Eles moram juntos há 1 ano, e embora brigem com frequência, sempre fazem as pazes. A atriz Ha EunSeol e o modelo Park JongHwan são um casal nos seus 20 anos, que recentemente passou a morar na mesma casa. Ela não quer que o namorado descubra que, na realidade, ela não é tão feminina quanto parece, e por isso tentará manter a ilusão a qualquer custo. Os últimos dois personagens não são um casal de fato, mas sim companheiros de quarto: Lee JaeJoon será um homem solitário que prefere ficar sozinho em casa, mas que aceita um colega de quarto por conta de problemas financeiros. Como critério, ele decide que o colega deve ser uma pessoa que não fale muito, ou que não seja boa em coreano, para assim não ter que interagir muito. Ele encontra então o personagem do cantor Takuya, integrante do grupo masculino CROSS GENE: um rapaz japonês que está viajando pelo mundo. Mas ao perceber o modo de vida de Lee JaeJoon, Takuya tentará fazer com que o novo colega saia do quarto e não desperdice mais sua juventude. (sarangingayo.com.br)

Não é novidade para ninguém aqui no blog que sou fãzona do Takuya, do CROSS GENE. Por isso, sempre estou procurando ver seus trabalhos cinematográficos. Fazia tempos que eu estava observando o dorama The Lover, onde ele fazia um dos personagens principais e finalmente comecei a assistir.
The Lover é sobre quatro casais, que moram em um complexo de apartamento. É nos mostrado as vinte e quatro horas destes casais não casados, com seus problemas cotidianos. Não esperava muita coisa; imaginava que seria algo romântico e leve.

Me surpreendi quando, logo no primeiro episódio, este dorama se mostrou totalmente diferente do que eu já vi, com cenas muito idiotas de cada casal, e conflitos realmente patéticos. Mas o mais engraçado é que eu acabei gostando HAHAHA
Os conflitos de cada casal são realmente bobos, como a forma como alguém cozinha o ramen, ou não haver toalhas limpas, e carregam muito daquela intimidade que só os casais que moram juntos têm. Mas estes conflitos também mostram algo mais profundo; como, mesmo brigando e discordando em várias coisas, cada casal ama do seu jeito e são felizes assim.
Os casais são: Do Si, um dublador amador, e Doo Ri, uma blogueira e jornalista, que moram juntos sem estar a casados e frequentemente discutem sobre várias coisas. Este casal foi o primeiro a ser mostrado e são os principais. No começo haviam me causado uma impressão bem idiota, mas acabei me divertindo muito com seus complexos sobre casamento.
Jin Nyeo e Yeong Joon, um casal com doze anos de diferença. Ele é um músico bonito e jovem, porém ainda desconhecido, ela apoia ele financeiramente e tem que lidar com as críticas que recebe por ser uma mulher mais velha que seu companheiro. Os dois brigam bastante por Joon ser tão imaturo. Jin Nyeo foi uma das minhas personagens favoritas do dorama, com sua personalidade forte.
Joon Jae é um rapaz mal humorado que vive em seu apartamento mal arrumado. Quando ele encontra dificuldades para pagar o aluguel, decide dividi-lo com outra pessoa. Chega a sua casa Takuya, um rapaz japonês viajante, que logo muda Joon Jae com seu jeito animado, extrovertido, e o fato de ele ter uma pronúncia diferente de coreano e, ás vezes, usar palavras estranhas, gera muitas situações cômicas. É realmente hilário como as outras pessoas do complexo interpretam mal os dois garotos.
encontrei aqui
Via muita gente surtando por causa deste casal (há muito fanservice), por não virmos tantos doramas e filmes com personagens homossexuais, e outras dizendo que se tratava de um bromance (brother romance), em vez de algo romântico. Quando assisti, no entanto, percebi que os dois eram sim um casal como os outros, (não inicialmente, claro) mas há bastante demora para que algo realmente surgisse entre os dois (foi haver algo nos últimos episódios) e ficou apenas naquilo de nós deduzirmos algo, pois a sociedade ainda não recebe tão bem este tipo de amor. Como assisti por causa do Takuya, posso dizer que sua atuação não me decepcionou, e valeu a pena, e esta dupla acabou ganhando meu coração.
Por último, Seol Eun e Hwan Jong, um jovem casal de noivos. Eles decidiram morar juntos como teste antes do casamento, e têm de aprender a lidar com as diferenças e novidades da relação, enquanto descobrem mais sobre o outro. Infelizmente, eles têm um destaque realmente inferior em relação aos outros casais, e nem me conquistaram tanto.
Cada personagem tem sua personalidade e peculiaridades, e foi muito engraçado como acabei me apegando a cada casal (mesmo que os meus favoritos tenham sido Nyeo e Joon e Takuya e Joon Jae). Quando comecei a assistir, me perguntava se haveria interação e há bastante disso, como acontece com vizinhos que estão sempre se esbarrando por aí.
Há muitas cenas com apologia sexual, então não é um dorama indicado para menores, ou mesmo para quem não gosta de coisas menos inocentes assim. Mesmo assim, ainda é realmente leve comparada a várias séries e filmes americanos. Uma característica muito engraçada do dorama é a trilha sonora, que muda a todo momento e é composta por músicas de diversos estilos com letras de, de alguma forma engraçada, se encaixam às cenas.
O final me surpreendeu ao trazer uma boa dose de drama para todos os casais, e trouxe muita tensão e mistério. Por um momento, no final, pensei que não seria mostrado o final de alguns casais, mas felizmente houve um pequeno resumo do que acontecerá em seguida. Fiquei triste pela forma que um dos casais acabou, mas em geral fiquei satisfeita.
Cada episódio passa bem rápido, ainda mais por serem curtos, e dá para se dar muitas risadas mesmo. Não recomendo para quem busca algo romântico o tempo todo, profundo, com mistérios, mas talvez para alguém que quer passar o tempo com um pouco de humor, dramas cotidianos e acabar encontrando algumas reflexões sobre a vida a dois e como é estar ao lado de uma pessoa que você ama e te apoia.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ★
Assista aqui (selecione idioma das legendas).

🌠Bônus🌠