O Cemitério, Stephen King

Oi, leitores! (๑☆‿ ☆#)ᕗ Hoje tem resenha. Acredito que muito de vocês já leram algo deste autor, mas este foi meu primeiro contato com sua escrita e venho contar o que achei.

Informações:
Título:                       O Cemitério
Gênero:                     Terror
Editora:                    Objetiva
Ano:                          2001
Páginas:                    243
Autor:                       Stephen King
Sinopse: Louis Creed, jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar naquela pequena cidade do Maine. Uma casa boa, o trabalho na universidade, a felicidade da esposa e dos filhos. Num dos primeiros passeios para explorar a região, conhece um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações e gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Para além dos pequenos túmulos, onde letras infantis registram seu primeiro contato com a morte, há, no entanto, um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível. A princípio, Louis se diverte com as histórias fantasmagóricas do velho vizinho Crandall. Só aos poucos começa a perceber que o poder de sua ciência tem limites. Prepare-se para páginas de puro pavor. Em uma de suas mais terríveis histórias, Stephen King mostra como a dor e a loucura, muitas vezes, dividem a mesma estrada.

Eu vi o filme O Cemitério Maldito há bastante tempo e achei bem tosco (é de 1989!), mas a estória era interessante. Sempre quis ler uma obra deste autor, Stephen King, que é considerado o mestre do terror moderno, então quando descobri que foi ele quem escreveu o livro onde o filme foi inspirado decidi começar por este!
Quando um animal de estimação é atropelado na estrada, uma criança nunca esquece.
Louis Creed se muda com sua família para uma cidade do Maine, onde pretende começar um novo trabalho e uma nova vida. O lugar parece ser pacato, apesar da estrada agitada onde muitos acidentes acontecem, há pouca distância.
A família logo faz amizade com um vizinho, Jud Crandall. Ele lhes mostra, um pouco depois de sua instalação, um terreno ali perto que funciona como um cemitério.
Durante gerações e gerações crianças enterram ali seus bichinhos de estimação, muitos vítimas de atropelamento na estrada. Louis acha a ideia interessante, com crianças tendo de lidar com a morte tão cedo, mas não imagina que aquele lugar guarda grandes segredos capazes de roubar toda a sanidade de alguém.
Como médico, ele sabia que a morte, exceto talvez a morte durante o parto, era a coisa mais natural do mundo.
No começo, O Cemitério não estava me envolvendo muito, demorei a pegar o ritmo, e o fato de eu saber como a estória toda seria, ainda que não me lembrasse muito, me fez empacar um pouco. Mesmo assim, continuei lendo e, aos poucos, me vi presa à estória.
A narrativa do autor, em terceira pessoa, ás vezes é bem maçante, com descrições excessivas e cenas muito, muito longas, mas ele sabe dosar bem o mistério sobrenatural e suspense, mantendo a curiosidade, além de brincar bastante com a loucura.
Há muitas cenas de terror, com descrições ótimas que causam o susto e a repugnância esperada do gênero, portanto não é uma boa dica para quem está procurando algo leve e bonitinho para ler. Outra coisa que gostei foi o fato de, durante todo o livro, haver várias reflexões sobre a morte, as diversas formas como as pessoas a veem.
Outra coisa que me agradou bastante neste livro foi o quanto a estória e todo o cenário é bem construído. Cada personagem tem sua história, passado e medos, algo que afetou toda sua vida, e toda a estória é narrada como se fosse verdadeira, com locais, nomes e datas.
Louis Creed não era psiquiatra, mas sabia que na vida de qualquer pessoa existem coisas enferrujadas, mas não de todo enterradas. Sabia que as pessoas parecem compelidas a voltar a essas coisas, e trazê-las à tona, por mais que elas firam.
O desenrolar é bom, mesmo que ás vezes caia um pouco o ritmo, e cheio de surpresas e tensão. O final me surpreendeu, pois eu me lembrava vagamente e, penso que se encaixa bem com os finais do gênero. Gostei do meu primeiro contato com a escrita do Stephen King, e pretendo ler outros de seus livros.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ☆

capa nacional
O livro O Cemitério deu origem ao filme Cemitério Maldito, em 1989, dirigido por Mary Lambert. 
Sinopse: Recentemente os Creeds se mudaram para uma nova casa nos arredores de Chicago. A casa é perfeita, exceto por duas coisas: os reboques, que vivem fazendo barulho na estrada, e o misterioso cemitério no bosque atrás da casa. Os vizinhos dos Creeds estão relutantes em falar sobre o cemitério e eles tem um bom motivo para tal comportamento. Gradativamente o casal toma conhecimento da verdade e ficam chocados ao saberem do perigo que seus filhos correm. Quando o gato da família morre atropelado, eles o enterram em um cemitério índio que tem o poder de ressuscitar o que for deixado naquele terreno, mas as conseqüências são inimagináveis. Fonte.

#Livros

Nenhum comentário:

Postar um comentário