Ghost Writer

Olá, boa noite! (● ̄(エ) ̄●) Hoje venho resenhar mais um dorama, este que terminei há pouco e gostei bastante apesar de tudo, foi uma experiência bem diferente das últimas. 

Informações:
Título:               Ghost Writer/ ゴーストライター
Gênero:             Suspense, Drama
Ano:                  2015
Classificação:   14 anos
Episódios:         10
Elenco:             Nakatani Miki, Mizukawa Asami, Tanaka Tetsushi, Kimura Midoriko, Miura Shohei, Nanao
País:                  Japão
Emissora:         Fuji TV
Sinopse: Duas mulheres são ligadas pela paixão em escrever. Risa Tono (Miki Nakatani) já é uma escritora de sucesso. Seus livros são todos recordistas em vendas e foram adaptados para a realização de filmes, o que daz aumentar a pressão sobre Risa para que continue a escrever obras primas. A pressão profissional e suas responsabilidades pessoais começam a fazer com que Risa se sinta sobrecarregada e deprimida. Yuki (Asami Mizukawa) é uma jovem que se mudou para Tóquio com o sonho de um dia se tornar uma escritora conhecida. Quando ela estava prestes a desistir desse sonho, Yuki recebe uma proposta para trabalhar como assistente de Risa. As duas mulheres iniciam então uma certa amizade e uma relação de trabalho produtiva. Posteriormente a função de Yuki aumenta de assistente para escritora-fantasma de Risa. A ambição de Yuki fará Risa se sentir intimidada?

Tono Risa é uma aclamada escritora. Suas obras marcaram gerações e ela é até mesmo conhecida como "A Dama Da Literatura", seus livros sempre foram bestsellers. Mas, durante os últimos anos, ela tem estado com bloqueio criativo, não conseguindo cumprir direito os prazos e até mesmo seus leitores estão percebendo que ela está perdendo sua essência. Seu editor estipula, sem que ela saiba, no máximo mais três anos para que seu nome perca totalmente o peso.
Kawahara Yuki é uma jovem, noiva, que escreveu alguns romances e tem o sonho de ter suas obras publicadas e se tornar uma escritora famosa e reconhecida. Ela sempre foi uma grande fã de Tono Risa e, quando lhe é oferecido um emprego como assistente dela, ela decide aceitar.
No começo Kawahara Yuki apenas faz pequenos serviços para Tono Risa, como organizar materiais, mas seu grande talento para a escrita vai ficando mais evidente até que ela acaba se tornando a escritora-fantasma de Risa, uma vez que ela não pode mais escrever e os livros de Yuki não seriam um sucesso de vendas sob seu verdadeiro nome.
Gostei desde o início da temática deste dorama, afinal, leitora voraz como sou, não podia deixar de me interessar por algo que envolvesse o meio literário e publicações. E logo mesmo desde o início são mostradas várias situações no mínimo inquietantes que mostram a realidade dos autores, as dificuldades e competições, e das editoras que, ao contrário do que muitos leitores românticos acham, é só mais um negócio no mercado.
Em alguns episódios há pequenas cenas que mostram o que irá acontecer no futuro, deixando a curiosidade aflorada, mas admito que os episódios, até o os últimos quando as coisas ficam muito tensas, são muito mornos. É bom de assistir, mas não fica aquela curiosidade para ver o próximo episódio, mesmo que eu estivesse com vontade de saber como tudo iria chegar naquelas cenas.
Eu pensava que Ghost Writer seria com Tono Risa usando Kawahara Yuki como escritora fantasma e depois Yuki se rebelando e tudo mais, ou Tono Risa passando a escravizá-la, mas não é bem isso que acontece. Nenhuma delas se torna "vilã" realmente o que, no fim, eu acabei gostando.
Gostei muito de Risa, ela tem muitos problemas e é uma boa pessoa apesar de tudo, ela está sempre tentando. Isso acabou me comovendo e torci muito por ela, mesmo com ela tendo errado. Foi a personagem que, das duas, teve mais destaque com seus pensamentos e dramas familiares, então o foco não é somente a escrita e livros.
Kawahara, por outro lado, detestei HAHA Não simpatizei com ela em nenhum momento e achei que ela se fez de vítima até demais para quem sabia no que estava se metendo. Admito que torci para ela se dar mal - e fiquei feliz quando ela se deu mal um pouco HAHA - mas, como não tem vilão nem mocinho aqui, não é como se ela fosse sofrer muito nem sair vitoriosa demais. São apenas pessoas comuns, que erram, pagam por seus erros, têm momentos bons e por aí vai.
É uma trama bem madura e séria, sem comédia nem romance, mais puxada para o drama. Os últimos episódios trouxeram acontecimentos muito instigantes, e foi aí que eu realmente me senti envolvida e com vontade de ver um episódio atrás do outro. Então, se alguém está assistindo e acha que não está fluindo, aconselho esperar um pouco mais.
Gostei do final, o decorrer da estória revelou algo totalmente diferente do que eu imaginava mas não me desagradou. Houveram muitos dramas, muitas coisas sendo resolvidas e um final deixando a imaginação pelo que irá acontecer.

Avaliação:
★ ★ ★ ☆ ☆

Nenhum comentário:

Postar um comentário