In Clothes Called Fat

Oláa! ('▽^人) Hoje venho comentar sobre o último mangá que li, que conheci por ser uma sugestão para quem leu Helter Skelter

Informações:
Título:           In Clothes Called Fat/ In Clothes Named Fat/ 脂肪と言う名の服を着て/ Shibou to Iu Na no Fuku wo Kite
Editora:         Vertical
Ano:               2014
Gênero:          Adulto, Drama, Josei, Maduro, Psicológico
Autora:          Anno Moyoco
Volumes:        1
Sinopse: Da caneta de Moyoco Anno vem um conto impressionante sobre auto-imagem e auto-aversão. In Clothes Called Fat detalha as vidas de mulheres jovens revelando as lutas que estas podem ter com seus corpos e sexualidade. Noko parece estar vivendo uma grande vida, ela tem um bom emprego e um namorado amoroso, mas sob uma fina camada é uma jovem que está lutando com sua auto-imagem e auto-confiança como ela luta para manter seu peso baixo. Para Noko, 5 quilos em excesso de peso significa milhas de distância da felicidade em sua vida amorosa e no seu local de trabalho.

 In Clothes Called Fat é sobre Noko, uma mulher com um emprego, alguns amigos e um namorado de muitos anos, mas que não é feliz com sua vida; ela sempre esteve acima do peso, sendo, portanto, motivo de chacota das pessoas com quem convive e acreditando que não tem nenhum valor.
Este mangá bem forte, retrata bem o que é conviver nessa sociedade que dita os padrões de beleza o tempo todo, fazendo com que quem não se encaixa neles se sinta infeliz sempre. Não possui um enredo fixo, algo como um mistério ou qualquer coisa; apenas acompanhamos a vida de Noko enquanto ela passa por tantas turbulências.
Bullying, relacionamentos abusivos, comida como uma tábua de salvação, anorexia, bulimia...estes são alguns dos assuntos abordados ao longo da estória. Mesmo não seguindo um enredo, prende por ser tão intrigante e verdadeiro, coisas que acontecem com qualquer pessoa o tempo todo.
"Eu não estou aqui. Eu estou, mas ao mesmo tempo, não estou."
O que mais me intrigou foi o "romance" presente na estória, de Noko e seu namorado (que esqueci o nome). Essa parte é realmente estranha, triste, horrível e, principalmente, algo muito comum: pessoas que não se valorizam por estarem "fora dos padrões", se submetendo a humilhações só porque pensam não poderem encontrar outra pessoa que gostem delas. E as outras, por sua vez, maltratam e humilham porque acham que ninguém mais irá olhar para elas.
Noko passa por muitos desafios, cada vez ficando pior e pior. Ela foi uma personagem que eu, admito, não amei; ela é tudo que eu detesto, uma pessoa sem amor próprio, que busca sempre agradar as outros antes de si mesma, diria até boba. Em momento algum ela disse que queria emagrecer por si mesma, para ficar bem consigo, sempre era "os outros" "os outros" "os outros". Mas, ela é apenas o reflexo de uma vida sendo rejeitada, humilhada, por não se encaixar. Há outros personagens de destaque, e todos trazem personalidades complexas.
Eu não gostei tanto de In Clothes Called Fat como outras obras, mas é incontestável que este mangá impacta e passa muitas mensagens. Entre as lições, a que eu penso que todos deveriam pegar para si é a reflexão sobre emagrecer. O que, afinal, é emagrecer? Apenas perder peso/gordura. Só. Um erro de Noko e de muitas pessoas que estão tristes com seu peso é pensar que, quando você emagrecer, o mundo será lindo e perfeito. Você automaticamente irá ter o emprego, o namorado, a vida dos sonhos? Não. Você será você mesmo ainda, com  a mesma vida, só que magro. Quem te odeia continuará te odiando. O mesmo para quem te ama.
Se emagrecer te fará bem, te fará gostar de si mesmo, é outra estória, certo? Porque quando se gosta de si mesmo a vida parece quase perfeita mesmo. Mas sério que você iria gostar de si mesmo se você se tornasse uma pessoa magra de forma doente, debilitada, sempre insatisfeita por dentro? É uma questão e tanto a se pensar, é tudo muito mais profundo.
"Enquanto eu possa comer, eu vou ficar bem. Então, eu não terei de pensar em nada."
Emagrecer é ok, cada um faz com seu corpo o que quiser, mas será certo fazer isso de qualquer jeito, podendo provocar até mesmo a sua morte? Fora o fato de que emagrecer com anorexia e bulimia, como a personagem, só dá início a um ciclo sem fim de engordar e emagrecer, sempre infeliz. Essas doenças são sérias. Mas, claro, é o que eu penso, cada um sabe o que é melhor para si.
Uma outra coisa que este mangá passa ao leitor é o fato de que as pessoas, independente da sua cor, peso, aparência, ou seja lá o que for, ainda vai te julgar. Deve-se pensar muito bem antes de tentar mudar algo só porque as pessoas ao redor implicam com isso. Quem quer pegar no seu pé vai pegar até se você for uma diva magra e rica (mfg eu estudei com uma menina que sofria bullying por ser muito magra!). As pessoas que são infelizes sempre vão achar algo para comentar sobre você. Fato.
In Clothes Called Fat não foi meu mangá preferido, mas eu recomendaria facilmente para todos, principalmente quem está passando por algo como a personagem, traz muitas questões que valem a pena refletir.

Avaliação:
★ ★ ★ ☆ ☆
Leia aqui (traduzido para o inglês) ou compre aqui (em inglês).

Nenhum comentário:

Postar um comentário