[IDY] E Não Sobrou Nenhum, Agatha Christie

Oláa! (*⌒―⌒*))) Mais uma resenha do projeto #IDY. Para Julho, eu escolhi este livro para a categoria "Policial", mas também poderia ser "Cabe No Bolso"...

Informações:
Título:                       E Não Sobrou Nenhum
Gênero:                     Ficção, Suspense e Mistério
Editora:                    Globo
Ano:                          2009
Páginas:                    388
Autora:                     Agatha Christie
Sinopse: A inglesa Agatha Christie é uma das autoras mais populares e famosas do mundo. Isto significa que seus títulos estão entre os mais conhecidos. Mas ninguém, no Brasil, poderia se lembrar deste E não sobrou nenhum. Talvez tenha sido encontrado um inédito em algum baú escondido num sótão. Mas, se fosse isto, a mídia com certeza o teria noticiado. Talvez, então, alguém tenha psicografado uma nova história policial. Mas, neste caso, o nome do "médium" não deixaria de ser conhecido. Talvez Agatha Christie não tenha afinal morrido, mas apenas desaparecido, revolvendo agora, aos 118 anos, lançar seu 81º. romance de mistério. Ou, talvez, um de seus conhecidíssimos livros tenha se ocultado atrás de um novo título. O culpado não é o mordomo, mas um personagem ainda mais cheio de normas, conhecido pelo codinome de "o politicamente-correto". Pois foi ele que levou os agentes literários da grande dama inglesa a proporem a mudança de título de "O caso dos dez negrinhos" (Ten little niggers), o livro mais vendido de Agatha Christie em todo o mundo, e adaptado para o cinema por René Clair. A solução salomônica foi, então, destacar o novo título, retirado de uma canção folclórica inglesa, e avisar na capa que o livro é uma nova versão daquele que foi consagrado pelo público brasileiro: "E não sobrou nenhum" - Anteriormente publicado como "O caso dos dez negrinhos". "E não sobrou nenhum" é o maior clássico moderno das histórias de mistério. Dez pessoas diferentes recebem um mesmo convite para passar um fim de semana na remota Ilha do Soldado. Na primeira noite, após o jantar, elas ouvem uma voz acusando cada uma de um crime oculto cometido no passado. Mortes inexplicáveis e inescapáveis então se sucedem. E a cada convidado eliminado, também desaparece um dos soldadinhos que enfeitam a mesa de jantar. Quem poderia saber dos dez crimes distintos? Quem se arvoraria em seu juiz e carrasco? Como escapar da próxima execução?

Dez pessoas vão para a Ilha do Soldado por motivos diferentes; alguns a trabalho, outros a passeio, com uma coisa em comum. Todos estão lá a chamado do casal Owen que os contactou por carta somente.
Na verdade, ninguém ali conhece realmente este Sr. e Sra. Owen e os verdadeiros motivos que levaram todos a serem chamados ali por essa pessoa logo se revelam. Cada um ali cometeu um crime que está fora do alcance da justiça e a pessoa que lhes trouxe à ilha deseja ele mesmo puni-los, então.
Sempre fui muito fã de livros policiais e tinha muita curiosidade de conferir as estórias da Agatha Christie, uma autora tão aclamada. Eu não tive uma experiência muito positiva com o anime que assisti, baseado em seus livros, mas, ei, já te disseram que não se deve julgar um livro sem lê-lo nunca? HAHA
O começo de E Não Sobrou Nenhum foi um pouco lento, fiquei perdida entre tantos personagens mas, à medida que o enredo começa a se desenvolver, fiquei muito envolvida. É realmente fascinante e intrigante, impossível não querer continuar lendo para saber quem está por trás de tudo afinal.
O título vem de uma cantiga muito importante para a estória, sobre dez soldadinhos que foram diminuindo por vários motivos, assim como no livro, quando as mortes em circunstâncias estranhas começam a acontecer, exatamente como no poema.
Muito instigante mesmo, você cria mil teorias enquanto lê pois, literalmente, qualquer um ali pode ser o culpado.
Devorei o livro e o final foi realmente de cair o queixo! Eu nunca teria imaginado nada daquilo. Foi mesmo um crime muito, muito bem arquitetado e as motivações por trás são mesmo ótimas - gosto muito quando há toda uma mente complexa por trás.
"Talvez seja uma coisa boa o fato de que ninguém pode prever o futuro..."
No fim, gostei de verdade deste livro e já tenho os outros da autora na minha lista HAHA Essa edição, da Editora Globo, é simples, com a estória dividida em partes de capítulos curtos. Achei diferente, ainda, porque traz alguns exercícios sobre a estória no final, como aqueles que a gente costumava responder na escola, de interpretação de texto.

Avaliação:
★ ★ ★ ★ ★