Choudennou Paraxis

Olá! ( ^    ◕   ᴥ   ◕     ^ ) Eu não gostei das one-shots que li do autor, Shintaro Kago, e, quando descobri que esse é o estilo mesmo do autor, sendo no gênero gore, decidi não procurar outras. Entretanto, eu havia baixado há algum tempo Choudennou Paraxis e, como já estava no meu Kindle mesmo, decidi ler para ver o que achava de um mangá completo do autor.

Informações:
Título:           Choudennou Paraxis/ Super-Conductive Brains/ 超伝脳パラタクシス
Editora:        Young Jump
Ano:              2001
Gênero:         Horror, Seinen
Autor:           Shintaro Kago
Volumes:       1



Sinopse: Esse mangá apresenta diferentes estórias passadas em um futuro onde biomecanóides de todo tipo são criados para vários propósitos. Todas as estórias, através de vários ângulos e em um estilo bizarro, exploram o mesmo tema: eles são meras máquinas ou sonham com ovelhas elétricas?



A estória se passa em um futuro onde as pessoas usam criaturas gigantes como ferramentas. Essas são construídas usando partes humanas ligadas a máquinas, de forma que trabalham como objetos mecânicos, sem terem qualquer emoção.
Esse fundo é bem bizarro, mas fica interessante de acompanhar, sendo bem construído. A cada capítulo há uma estória se passando nesse mundo e eu fiquei cada vez mais curiosa para saber mais sobre as criaturas.
O que realmente é... A "humanidade"?
Sobre a arte do mangá de fato as cenas são fortes, mas foram leves comparadas às das one-shot que li. Não foi tão ruim quanto achei que seria e, de forma geral, até gostei dos traços do autor.
Choudennou Paraxis foi legal, apesar de ter algumas partes chatinhas, e trazem essa velha questão de essas máquinas serem seres vivos ou não, se devem ter direitos. O que achei mais interessante foi todo o descaso com a vida o tempo todo, durante cada enredo. O final foi incrível para mim e me fez gostar desse mangá. Muito bem pensado!

Avaliação:
★ ★ ★ ☆ ☆
Leia aqui (traduzido para português).

Nenhum comentário:

Postar um comentário