Além Do Ponto E Outros Contos, Caio Fernando Abreu

Oi, novamente! \(❄●ェ●❄)/ Nesse post comentarei minhas impressões sobre cada conto desse livro, primeira obra que leio desse autor tão renomado na literatura brasileira.

Informações:
Título:                       Além Do Ponto E Outros Contos
Gênero:                     Literatura Brasileira
Editora:                    Ática
Ano:                          2010
Páginas:                    127
Autor:                       Caio Fernando Abreu
Sinopse: A solidão, o desespero, a desilusão, o afeto inesperado... Caio Fernando Abreu trabalha, em seus contos, os impasses vividos por uma geração que sofreu muito, mas que também amou muito. Criador de uma literatura corajosa, o autor enfrentou os estigmas de seu tempo e fez uso de uma linguagem que mistura prosa e poesia, rompendo com os padrões. Construções ideológicas inovadoras combinam-se a inovações estéticas e dão o toque essencial da literatura desse grande escritor. Dentre os diversos aspectos que se destacam nas 10 histórias desta antologia, temos a problemática do isolamento do indivíduo em face de uma realidade estranha e alheia aos seus sentimentos. Seus personagens operam tentativas de criar uma nova realidade, que dê vazão ao seu mundo interior - tentativas efêmeras, frustradas, em vão. Às vezes, nas relações afetivas se estabelecem o isolamento e a incomunicabilidade: a palavra não dita na partida; o par que sofre rejeição de colegas por serem homossexuais; o casal que já não tem mais o que dizer; o rapaz adoentado que tenta se abrir com a mãe sobre sua sexualidade e suas angústias e não consegue; a relação trágica de uma solitária menina com seu gato de estimação; os desencontros em uma grande cidade. Por vezes, a solidão traz lembranças ternas e tristes; noutras, faz com que se perceba a sensaboria de uma comemoração - ou vai ainda mais longe, e leva à percepção da própria miséria física e moral.

Além Do Ponto E Outros Contos reúne contos do autor Caio Fernando Abreu, cada um trazendo uma estória distinta e carregadas de emoções turbulentas.
Fuga - Um garoto decide fugir de casa, sem saber ao certo para onde, com uma amiguinha. Foi um bom começo para o livro, pois traz uma escrita simples e cativante. Por trazer uma criança como protagonista acredito que desperte esse sentimento de nostalgia, ainda mais porque toda criança tem essa besteira de querer fugir de casa HAHA
Os Cavalos Brancos de Napoleão - Traz, bem, Napoleão, um homem fascinado pelos cavalos brancos em toda sua beleza majestosa. Cavalos são realmente lindos, de uma forma nobre, mas esse não foi um conto que me prendeu.
Além do Ponto - O protagonista está indo encontrar alguém especial. A narrativa, em primeira pessoa, tomada por esses sentimentos fortes, me agradou e percebi um forte apelo das expectativas humanas.
O Coração de Alzira - O cotidiano de Alzira, uma mulher casada e de vida comum. Não é nada extraordinário, mas agrada pela forma como o autor constrói bem a personagem, todos seus anseios.
O Príncipe Sapo - Esse conto é sobre Teresa, uma solteirona, e foi um dos que mais gostei no livro. É simples e leve, contando sobre essa mulher que quer tanto "desencalhar", com um desfecho bem inusitado.
(...) mas depois de pensar isso me deu um desgosto porque fui percebendo, por dentro da chuva, que talvez eu não quisesse que ele soubesse que eu era eu, e eu era.
Triângulo Amoroso : Variação Sobre O Tema - Uma garotinha adota um gato e passa a conviver com ele, descobrindo uma natureza diferente. É fácil se identificar com a personagem, novamente surgindo um sentimento de nostalgia, dessa vez pelo nosso primeiro bicho de estimação. Entretanto...que criança mais psicopata HAHAA
Para Uma Avenca Partindo - Não é um conto que marca, porém possui um formato interessante: o personagem traz um grande diálogo com a pessoa que gosta, diálogo esse contado como um monólogo, no conto. Muitos sentimentos, bem dramáticos e urgentes.
Linda, Uma História Horrível - O personagem está a visitar sua idosa mãe, depois muito tempo. Não prende muito nem é marcante, sendo bem obscuro e melancólico.
O Destino Desfolhou - Conta toda a história de amor (se é que posso chamar assim) de "não vem ao caso" pela garota Beatriz, iniciando logo na infância. Achei mais ou menos, porém chega a ser interessante acompanhar toda a passagem de tempo desse amor de desencontros.
Holocausto - Esse é mais poético e turbulento ainda, cheio de metáforas para as dores do viver, todo o desespero.
Recuerdos De Ypacaraí - Outro protagonista jovem, este que procura seu amigo, Bituca, que decidiu fugir com o circo. Mais uma narrativa simples e de boa fluidez, porém não achei especial.
Retratos - Um trabalhador decide comprar um retrato seu, de um dos jovens desabrigados que ficam perto de seu apartamento. Esse imediatamente lhe fascina, tão misterioso, e propõe lhe vender, todos os dias, um novo retrato seu. Foi o conto que mais gostei, bem instigante e interessante. O final é bem inesperado e daqueles que ninguém pode explicar bem, mas não decepciona por isso.
Sob O Céu De Saigon - Uma narrativa sobre a vida de pessoas tão comuns, sempre iguais. Minha opinião sobre este é neutra, não achei de mais nem de menos.
(...) era o desejo de não esperar porque ele sabia que não viria, fosse lá o que fosse.
Aniversário - O personagem central está completando seus dezenove anos, se encontrando ansioso por algo que não sabe bem o quê, e sem paciência para os vários parabéns que recebe. Me identifiquei com esse por causa desse sentimento, essa melancolia misturada com frustração e anseios desconhecidos que os aniversários geralmente trazem.
Aqueles Dois - Traz a estória de Raul e Saul, dois homens de estilos de vida distintos que se encontram no trabalho. Eles logo descobrem várias afinidades em comum, surgindo aí uma forte amizade. Também não gostei nem desgostei desse, mas o final traz uma mensagem interessante.

Avaliação:
★ ★ ★ ☆ ☆

Nenhum comentário:

Postar um comentário